Terça-feira, 27 de Outubro de 2020
Ceará

IJF 2 é inaugurado nesta terça-feira com duplicação de UTIs e ampliação de serviços

Hospital também foi mobilizado para atendimento de pacientes com a Covid-19 e projeto permite ampliação dos leitos de terapia intensiva

Publicada em 29/09/20 às 11:56h

por Hyngrydy Ferreira


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: José Leomar)
O Instituto Doutor José Frota (IJF) 2 foi inaugurado e passa a funcionar a partir desta terça-feira (29) com novos 203 leitos de enfermaria e outros 30 de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Além da contratação de cerca de 1.800 profissionais, o equipamento será o primeiro da rede municipal a disponibilizar serviço de ressonância magnética.

Agora são 664 leitos para tratamento de pacientes após quedas, queimaduras, intoxicações agudas e acidentes como os de trânsito. Das novas unidades, 47 vagas de enfermaria são prioritárias para idosos e outras 24 para crianças. “O 5º andar, com 35 leitos de UTIs, vem para fazer o fechamento de toda essa obra. Então, duplica a quantidade de UTIs que temos aqui e estamos disponibilizando para a população de Fortaleza com equipamentos de alta tecnologia”, explicou a superintendente do hospital, Riane Azevedo.

O secretário da saúde estadual, Carlos Roberto Sobrinho, o Dr. Cabeto, explica que as compras emergenciais para o atendimento de pacientes com a Covid-19 serão utilizadas nas novas infraestruturas. “O foi adquirido na pandemia está sendo aproveitado e propicia tanto a finalização do IJF como o Hospital de Jaguaribe, que inaugura agora no fim do ano. Equipamentos, respiradores, monitores, tem 100% de aproveitamento e isso fica como legado à sociedade”, observa.

Já o prefeito Roberto Cláudio ressalta que foi dada atenção especial à unidade com as reformas e contratação de novos funcionários. “Passamos a ser o maior hospital em número de leitos no Ceará e a maior emergência, e de referência, de trauma do Norte e do Nordeste”, avalia. A requalificação entregue recebe o nome de Juraci Magalhães, idealizador do prédio principal na década de 1990.

“Hoje temos os quadros completos, equipamento, estrutura física e pessoal e planejando o futuro estamos com outro concurso público especialmente para essa área de UTI. Vamos aumentar, com isso, aumentar atendimentos, reduzir filas, aumentar número de cirurgias e qualificar o atendimento”

Cerca de 88% da população cearense, como estima o governador Camilo Santana, precisa dos serviços do Sistema Único de Saúde (SUS), o que reforça a relevância da requalificação do IJF. “Nós criamos uma parceria importante, o Juntos Por Fortaleza, em várias área como a da saúde e isso é resultado que quem ganha é a população. Portanto, uma ampliação que dobra que praticamente dobra a capacidade de atendimento do hospital”, destaca.

Estratégia de Saúde

Camilo Santana acrescenta o Ceará está no processo de regionalização da saúde e criação de leitos de UTIs em municípios do interior e da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). “Isso diminui a pressão aqui na Capital, que sempre foi um problema, no passado não tínhamos um hospital público do estado no interior e hoje temos cinco macrorregiões de saúde”. O objetivo, como detalha o governador, é que 90% das demandas por saúde fiquem na região de origem dos pacientes.

O IJF deve realizar também diagnósticos de hemodinâmica, necessária quando o paciente possui lesões vasculares graves. Foram adquiridos tomógrafos, Sistemas de Recuperação Intraoperatória de Sangue, equipamentos de ultrassonografia, ventiladores mecânicos e monitores multiparâmetros.


Houve modernização da Central de Esterilização de Material, dos Sistemas de Realização de Hemodiálise à Beira do Leito, além da aquisição de insumos especiais para o tratamento de feridas e de processos para a promoção da segurança. “O hospital foi projetado de forma que a gente pode transformar todos os leitos em UTIs e isso deu com que a gente tivesse maleabilidade durante a pandemia e contribuímos com 100 leitos”, acrescenta Riane Azevedo.

1.700 Procedimentos cirúrgicos por mês serão possíveis com a ampliação

No 4º andar da unidade, ainda são disponibilizados 10 leitos de UTIs e outras 10 vagas de enfermaria para pacientes infectados pelo novo coronavírus. “Os leitos que vão ser disponibilizados agora são para pacientes da sala laranja, uma UTI própria para receber pacientes em situação crítica. Então, esses pacientes que ficam alguns dias aguardando leito, vão vir direto para cá e vamos acomodá-los para ter uma melhor assistência”, completa.

Também foi construída uma área de convivência para os pacientes e profissionais atuantes no hospital. São 13.237m², com cinco pavimentos e passarelas para interligar a estrutura à unidade principal do IJF. A obra foi parceria da Prefeitura de Fortaleza com o Governo do Estado.

Reforço nas equipes

A secretária da saúde de Fortaleza, Joana Maciel, estima que a reforma impacta todo o Estado porque é o único hospital que atende toda a linha de cuidado do paciente politraumatizado em situação grave.

"Ao longo de oito anos, só para o IJF, foram admitidos 1.600 profissionais e parte já começou a trabalhar porque já havíamos entregues dois andares de enfermaria e um centro cirúrgico. Tem mais um concurso que será realizado no próximo mês para completar as equipes com mais 200 profissionais”

Assim, novos médicos, enfermeiros, técnicos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, farmacêuticos, psicólogos e nutricionistas já atuam nas diversas áreas clínicas do complexo. Profissionais como fonoaudiólogos, especialistas em microcirurgia e psiquiatras também devem reforçar o efetivo.

“A rede hospitalar de Fortaleza é bastante peculiar, nós temos 10 hospital próprios diferentes de municípios como Recife, Salvador e Belo Horizonte que tem no máximo dois hospitais, e isso exige muito investimento”, conclui Joana Maciel.

Além da estrutura, como analisa Dr. Cabeto, o quadro de funcionários tem formação adequada para melhorar os atendimentos no hospital. “O IJF tem uma equipe extremamente qualificada, todos os plantonistas de terapia intensiva com qualificação, a maioria com títulos de especialistas”, destaca o secretário.



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (88) 9.9244-8697

Visitas: 7680963
Usuários Online: 964
Copyright (c) 2020 - Ferreira Júnior News