Sábado, 06 de Junho de 2020
Brasil

PT supera 2,1 milhões de filiados nos últimos meses

Perseguições ao partido e ao Lula causam efeito contrário e número de adesões salta de 84,4 para 201,8 por dia após prisão política do ex-presidente

Publicada em 06/04/20 às 11:08h

por Ester Freitas


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Julia Leite/Agência PT)
Quando se trata de disputa eleitoral, uma regra parece cada vez mais clara no Brasil: tanto Lula quanto o PT sempre tiveram de superar não só os adversários como a perseguição de uma justiça parcial e uma imprensa sem compromisso com a verdade. A história, no entanto, prova que a ação sistemática dos detratores tem causado efeito contrário e não só Lula segue no topo da preferência nacional como a legenda está prestes a ultrapassar a marca de 2,2 milhões de filiados e filiadas.

Não seria, portanto, exagero dizer que quanto mais atacam Lula e o PT, mais ambos ganham o apoio dos brasileiros.  Para se ter ideia, depois da prisão política de Lula em abril, a média diária de filiações subiu de 84,4 para 201,8 filiações com total de 11 mil petistas em apenas quatro meses.

Deste montante, cerca de 44% das filiações são de mulheres e 56% de homens. Já a divisão por faixa etária mantém-se equilibrada entre filiados de 30 a 35 anos (10%), de 36 a 42 anos (12%), de 43 a 50 anos (12%), de 51 a 60 (12%) e com mais de 60 anos (12%).

Além do aumento da percepção de que Lula e o PT sofrem clara perseguição política com o aval do Judiciário e da imprensa hegemônica, as campanhas de filiação também têm sido fundamentais para aumentar a adesão ao partido.

“A campanha teve uma adesão enorme, com 28.649 novas filiações desde de outubro do ano passado. O Cadastro Nacional de Filiados do PT possui hoje 2.196.206 Inclusive, além de simplificarmos o nosso processo de filiação, fizemos um grande esforço de atualização do nosso Cadastro, excluindo pessoas que já faleceram ou que se filiaram em outros partidos”, explica a secretária Nacional de Organização do PT, Gleide Andrade. 

Gleide esclarece ainda os motivos para haver dicotomia entre os números internos do PT com os apresentados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Os números do TSE não condizem com os números reais dos partidos. O que acontece é que os cartórios municipais só enviam os números atualizados ao TSE em véspera de eleição. Até que a gente avance no Brasil pra ter sistema único de registro teremos essa dificuldade de mandar as listas de nomes de novos filiados e filiadas a tempo”.

O atual quadro de filiados e filiadas também aponta que os estados do Amapá, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul, Acre e Rio Grande do Sul superaram a marca de 20 filiados por mil eleitores. Os estados com filiações acima dos 100 mil seguem os mesmos: São Paulo (469 mil), Minas Gerais (221 mil), Rio de Janeiro (197 mil) e Rio Grande do Sul (191 mil), Bahia (121 mil), Pernambuco (120 mil) e Ceará (111 mil).

“Qualquer pesquisa de opinião mostra que o PT é o partido preferido dos brasileiros e isso está se materializando no número novas filiações”, conclui Gleide.

Por Henrique Nunes, da Agência PT de Notícias



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (88) 9.9244-8697

Visitas: 7560422
Usuários Online: 951
Copyright (c) 2020 - Ferreira Júnior News